O ácido poli-l-lático é indicado para preencher depressões do sulco naso-labial, lábio-mentoniano (região da boca ao queixo) salientar regiões malares em casos de atrofia, atenuar flacidez na mandíbula. Ele resgata e melhora a estrutura da pele, dando um efeito de lifting no rosto, que dura por um período de 18 meses.
Antes de realizar o procedimento, é necessário passar um creme anestésico. A aplicação do produto é realizada com uma agulha delicada, na forma de pequenas punturas, na derme.
Por ser uma técnica de estimulação de colágeno, os resultados só são perceptíveis após a segunda sessão. Em geral, são necessárias apenas duas ou três sessões de aplicação, com intervalo mínimo de 30 dias. Após a aplicação, é possível que surja edema ou, ainda, leve eritema, que desaparecem no dia seguinte. Há também a probabilidade de aparecerem equimoses (hematomas superficiais).
Mesmo sendo composto pelo ácido L-polilático, um polímero biodegradável seguro, que, justamente, garante o índice quase nulo de efeitos colaterais, o ácido poli-l-lático não deve ser utilizado por gestantes.

SCULPTRA
5 (100%) 2 votes